quinta-feira, 29 de março de 2012

200

CATEGORIA MAIS CONSCIENTE: PRESTAÇÃO DE CONTAS DE 2011 DA DIRETORIA DO SINTERGS CONTINUA REPROVADA E A DE 2012 FOI REJEITADA




Resposta ao colega Ricardo (SSP): "Prezado colega Ricardo: o Governo tem feito reuniões para tratar da nossa (técnicos-científicos) situação. Como eu já havia dito anteriormente aqui no blog, haverá a elaboração de um plano de carreira. A partir de junho isso ficará mais claro. O problema está na dimensão desse plano, haja vista a sabotagem que enfrentamos e que vem dos inimigos que estão em nossa trincheira. Insisto em alertar os colegas para o fato de que aqueles que deveriam nos representar querem, na verdade, a nossa extinção, para mudar o nome do nosso sindicato e transformá-lo num caça-níqueis sindical ainda maior do que já é. Quem assistiu ontem (10/05) a lamentável e vexatória participação do presidente do SINTERGS no programa Conversas Cruzadas da TV COM teve a oportunidade de perceber claramente o que venho dizendo há muito tempo. Temos que lutar para que a diretoria do SINTERGS não destrua a oportunidade que temos, no Governo Tarso, de sair dessa penúria salarial em que fomos PROPOSITADAMENTE colocados no Governo Yeda pela nossa representação sindical. De propósito, fomos lançados - como moeda de troca - no colo da maldita FESSERGS para recebermos 6% de reajuste. As demais carreiras de nível superior foram contempladas com planos de carreira ou melhorias salariais significativas, mas nós tínhamos que perecer, para que os interesses sindicais dos nossos “representantes” se tornassem viáveis. O projeto desses indivíduos continua, basta observar o que está acontecendo. Não somos prioridade no SINTERGS. Pelo contrário: depois que todas as categorias que compõem o balaio de gatos do SINTERGS estiverem satisfeitas, então o sindicato ficará ainda mais satisfeito ao ver que sobraram apenas migalhas para os técnicos-científicos, pois precisamos empobrecer para ficarmos mais fracos, mais desmotivados e, então, dominados. Porém, lutaremos para preservar nossas carreiras. Os colegas que já estão nessa luta têm sangue nas veias e vergonha na cara. Estão de parabéns. Abraço! "


(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)
SABOTAGEM INTENSIFICADA: assim que a Secretária Stela Farias falou em plano de carreira para os técnicos-científicos, o presidente do SINTERGS e sua diretoria trataram de, imediatamente, lançar uma mobilização por melhorias salariais para outro Quadro, e bem no momento em que buscamos sair da penúria salarial em que estamos. Pergunto a vocês: o que vai sobrar para os técnicos-científicos? O que o presidente está fazendo é sabotagem ou não? Alguém ainda tem dúvida?



RESPOSTA A UM COLEGA ANÔNIMO: obrigado pelo comentário.  Em resposta ao teu pedido, digo que não há informações “desencontradas”, e, sim, comportamentos antagônicos. Explico. Tanto a manifestação do Secretário Beto Albuquerque (a pedido do Governador, que, naquela oportunidade, estava ao lado dele) quanto a ajuda que temos recebido de jornalistas que sempre mencionam a nossa categoria, são conquistas produzidas pelo esforço e pelo trabalho dos próprios técnicos-científicos, sem qualquer apoio da diretoria do SINTERGS. Foi assim no gabinete digital, tem sido assim no twitter e nos contatos que temos conseguido com a imprensa e com autoridades públicas. Trabalhamos sem parar visando conseguir melhorias salariais significativas e urgentes para a nossa categoria. Porém, nossa grande (maior) dificuldade é enfrentar a sabotagem produzida pela própria diretoria do SINTERGS. Num momento importante como esse para a nossa categoria, a diretoria do sindicato vai ao Governo pedir reajustes e majorações salariais para outro Quadro. Isso é burrice? Claro que não. É sabotagem. Portanto, as informações que surgem não são “desencontradas”. O que há – e os fatos  dizem isso claramente – é a vontade da diretoria do SINTERGS de impedir a consolidação de avanços salariais importantes para a nossa categoria. O projeto da atual diretoria, de mudar o nome do nosso sindicato para “Sindicato dos Técnicos de Nível Superior do Poder Executivo” ampliando, assim, o balaio de gatos que já é o SINTERGS para dobrar ou triplicar a arrecadação do sindicato, requer o enfraquecimento e a desmotivação dos técnicos-científicos. Os colonizadores (diretoria do SINTERGS) precisam aniquilar os índios (técnico-científicos) para ficar com o sindicato destes.  Eles (diretoria) conseguiram nos transformar em primos pobres dentro do nosso próprio sindicato, e querem que permaneçamos assim, até a nossa extinção. Observe na entrevista da Secretária Stela Farias o momento em que ela revela que o nome da nossa gratificação foi modificado a pedido da diretoria do SINTERGS. A Secretária disse que a mudança ocorreu porque “na mesa de negociação eles entenderam assim”. A GIC estava identificada com a nossa categoria (Gratificação de incentivo CIENTÍFICO). A GET (Gratificação de Estímulo Técnico) poder servir a qualquer categoria, até mesmo àquelas de nível médio. Pior que isso foi quando (março de 2011) a diretoria do SINTERGS disse ao Governo que não queria mais a GIC, e, sim, um reajuste de 53% (a tal “proposta ousada”). Espero que, desta vez, todos os técnicos-científicos percebam o que está acontecendo,antes que seja tarde demais.
 
   

(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)
SABOTAGEM EXPLÍCITA: “O secretário-geral da FESSERGS, Flávio Berneira, destacou que depois do quadro-geral, os servidores da Saúde são os que têm a pior remuneração do Executivo.”.  A afirmação inverídica produzida por esse cidadão pouco importaria a qualquer um de nós. Porém, essa inverdade é uma escancarada agressão aos técnicos-científicos porque foi publicada na página do nosso (?) sindicato. A diretoria do SINTERGS mandou publicar essa afirmação absurda no momento em que os técnicos-científicos experimentam um estado de absoluta penúria salarial e lutam (sozinhos, por conta própria) para que o Governo elabore imediatamente um plano de carreira que nos dê mínima dignidade salarial. A diretoria do sindicato nem se importa em fazer, explicitamente, esse tipo de sabotagem. Ficam à vontade.


GOVERNO PREPARA PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS PARA OS TÉCNICOS-CIENTÍFICOS: Secretária Stela Farias, em recente entrevista à Rádio Guaíba, disse que o Governo já deu início à elaboração de um novo plano de carreira para a nossa categoria. Pelas declarações da Secretária, parece que as mudanças serão significativas. O perigo está na participação do SINTERGS nesse processo. Notem que ao falar da mudança de nome da GIC para GET Stela Farias revelou que essa mudança foi um pedido da diretoria do SINTERGS: “na mesa de negociação entenderam que era assim”.  Será que a diretoria do SINTERGS não vai pedir ao Governo que reduza a oferta aos técnicos-científicos nesse plano de carreira para dar reajustes para outras categorias que formam o balaio de gatos que é hoje o nosso sindicato? Corremos esse sério risco de sabotagem. Ouçam a entrevista clicando no link: Entrevista Stela Farias


PAGARAM? POR QUÊ? Ao invés de pagar sem dar satisfações ao Conselho Deliberativo, muito menos ao Quadro Social, a diretoria do SINTERGS deveria ter investigado a fundo os fatos alegados nas duas ações trabalhistas contra o sindicato (processos tombadas sob nºs 0000825-38.2011.5.04.0028  –  que tramitou na 28ª Vara do Trabalho de Porto Alegre –  e  nº 0001226-40.2011.5.04.0027, que tramitou na 27ª Vara do Trabalho desta Capital). Estranho, não?



(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)

NÃO CUMPRIRAM? POR QUÊ? Embora tenha sido constituída há um ano, a decisão havida na assembleia de 31/03/2011 – referente à prestação de contas então reprovada –  não foi cumprida. Nada foi feito desde então, a não ser a tentativa de aprovar ontem o que já foi legitima e regularmente reprovado no ano passado. Por quê?


 

I – MAIOR INTEGRAÇÃO: CAPITAL E INTERIOR CADA VEZ MAIS PRÓXIMOS


A Assembleia de ontem (28/03) em Santa Maria foi melhor que a primeira, realizada em 29/11/2011. 
Um número expressivo de colegas da Capital (73) se deslocou até Santa Maria. Outros 65 (aproximadamente) de Santa Maria, Bagé, Pelotas, Caxias do Sul, etc., também compareceram.
As votações ocorreram à unanimidade e mostraram que o nível de informação e consciência dos associados – tanto da Capital quanto do interior –  avança a passos largos.
A diretoria do SINTERGS tentou omitir o que havia sido determinado pelos associados na assembleia de prestação de contas de 2011 (31/03/2011) quanto ao destino das contas apresentadas em 2011.
Porém, levei cópia da Ata daquela assembleia e fiz a leitura da seguinte deliberação: “Será encaminhado para o Poder Judiciário para análise e prestação de contas, quem dará a decisão sobre o resultado dessa Assembleia. Todos os gastos estão justificados e que após o retorno da documentação do Judiciário estes estarão à disposição dos associados no Sindicato.”.
A boa notícia, nesse caso, é que a auditora contratada pela diretoria do SINTERGS disse na assembleia que toda a documentação contábil referente àquela prestação de contas está à disposição dos associados no sindicato.
Portanto, já podemos requerer cópias dos extratos bancários e dos cheques emitidos pela Diretoria do SINTERGS em todo o período compreendido entre 01/01/2010 e 31/12/2010. É o que farei na próxima segunda-feira (02/04).


II – NADA FOI APROVADO


Embora os resultados das assembléias de ontem tenham sido péssimos para a diretoria do sindicato, as decisões dos associados foram excelentes para a categoria e para a instituição SINTERGS.
A primeira assembleia foi anulada, tanto pelo vício de competência (prestações de contas não podem ser objeto de apreciação em assembleia extraordinária e o Conselho Fiscal não tem competência para convocar assembleia de prestação de contas da diretoria) quanto pelo descumprimento do que foi deliberado na assembleia de 31/03/2011.
Na segunda assembleia, ficou evidente que os associados não aceitam mais a absurda fragilidade (muito bem apontada pelo colega Cerveira, de Bagé) da mera projeção de slides, sem prévio fornecimento de todos os dados contábeis ao Conselho Deliberativo (extratos bancários, cheques emitidos, transferências de valores, etc.).
Como consequência disso, a prestação de contas não foi aceita, foi rejeitada, em decisão unânime dos associados, e foi concedido à diretoria do SINTERGS um prazo de 90 (noventa) dias para refazê-la.




III – AÇÕES TRABALHISTAS CONTRA O SINTERGS


O ponto alto da assembleia foi a manifestação (na minha opinião, a melhor) do colega Robson Dutra, do IPHAE.
Robson levou cópias dos autos de duas ações trabalhistas contra o SINTERGS (processos tombadas sob nºs 0000825-38.2011.5.04.0028  –  que tramitou na 28ª Vara do Trabalho de Porto Alegre –  e  nº 0001226-40.2011.5.04.0027, que tramitou na 27ª Vara do Trabalho desta Capital) e falou, com absoluta propriedade, sobre a postura da diretoria diante dessas demandas judiciais.
De fato, a diretoria do SINTERGS agiu muito mal ao fazer acordos com os reclamantes nesses processos – por decisão própria e sem dar ciência dessas ações ao Conselho Deliberativo.
Os processos deveriam estar tramitando para que se pudesse investigar os fatos ali apontados, pois os advogados dos reclamantes requereram, inclusive, a intimação do Ministério Público do Trabalho a fim de que fosse estabelecida a devida investigação.
Para que se tenha ideia da gravidade dos fatos apontados nesses processos, há comprovantes de depósitos e transferências bancárias realizadas na conta pessoal de um ex-integrante da atual diretoria. Noutro processo, há a afirmação (de fácil comprovação, talvez) de que o reclamante pagava prestações de uma motocicleta para esse mesmo ex-integrante da diretoria.
Ora, dados bancários não podem ser apagados. Se a diretoria quisesse, essa afirmação poderia ser facilmente comprovada, em caso de débito em conta, por exemplo. Bastaria ver de que conta bancária  saíram os recursos para quitação de determinadas prestações da motocicleta em questão.
O Presidente do SINTERGS tentou justificar, ontem, os tais acordos dizendo que a pretensão de um dos reclamantes era de 120 mil reais e que o SINTERGS, por conta desse acordo pagou “apenas” 30 mil, como se isso fosse um grande negócio.
Bem, pode ter sido mesmo um grande negócio para esse ex-diretor, é claro, caso as afirmações dos reclamantes tenham sido verdadeiras. 
Entretanto, para os cofres do SINTERGS e, por conseguinte, para os bolsos dos seus associados, foi um péssimo negócio, sob todos os aspectos, não importando se verdadeiras ou falsas as alegações. 
Na hipótese de terem sido verdadeiras, o sindicato deveria agir no sentido de responsabilizar esse ex-diretor e obter ressarcimento equivalente ao prejuízo sofrido pelo SINTERGS. Caso fosse apurada a inconsistência das alegações, o sindicato não deveria fazer pagamento algum, muito menos no montante elevado de 30 mil reais.
De qualquer modo era incabível a realização de acordo. A investigação dos fatos alegados não poderia ter sido obstaculizada de forma alguma.
A propósito, o Conselho Deliberativo, diante de suas atribuições estatutárias, deve exigir da diretoria do SINTERGS a abertura de uma profunda investigação sobre os fatos narrados naquelas demandas judiciais, com posterior divulgação dos resultados a todos os associados.


IV – O AMADURECIMENTO DOS TÉCNICOS-CIENTIFICOS

Tenho cada vez mais orgulho de fazer parte do Quadro dos técnicos-científicos.
A realização de assembléias no interior está permitindo a troca de informações e de ideias entre os colegas de todas as regiões do Estado, o que é extremamente positivo para todos nós. As manifestações ao microfone deixaram evidente o avanço da convergência de ideias entre colegas das mais diversas regiões.
Pude perceber que a maioria dos colegas do interior ainda não tinha conhecimento das ações trabalhistas sobre as quais o colega Robson falou. Entretanto, tenho certeza de que todos buscarão as devidas informações.
Além disso, nós, da Capital, tivemos a oportunidade e o prazer de conhecer pessoalmente colegas do interior com os quais temos contato por e-mail, e que estiveram presentes na assembleia realizada ontem.
Aos meus companheiros de viagem, quero dar parabéns e lhes fazer um devido e merecido agradecimento.
O que vocês, colegas abnegados –  que viajam com recursos próprios e arcam com todas as despesas decorrentes desse deslocamento – estão fazendo em benefício da nossa categoria e do nosso valoroso sindicato é inestimável.
Vocês estão ajudando a escrever uma das páginas mais bonitas da história dos técnicos-científicos e do SINTERGS.
Todas as conquistas recentes da nossa categoria, inclusive a recente desfiliação da nociva FESSERGS (que nos poupará do imposto sindical) se devem ao movimento do qual vocês fazem parte, e que cresce a cada dia.
Éramos 35 colegas na primeira viagem. Na segunda, 73, e na próxima, faltará lugar nos ônibus, pois quem foi uma vez, quer ir novamente, e outros colegas certamente seguirão conosco.
Faço questão de destacar os belos exemplos representados pelas presenças entre nós do Doutor Roberto de Azevedo e Souza, colega aposentado e octogenário, um verdadeiro patrimônio da nossa categoria e do nosso grupo; do nosso colega Valnei, que mesmo em licença-saúde fez questão de ir a Santa Maria; das aposentadas Iná e Selma; da colega Rosane Silveira, que veio de Tramandaí para viajar conosco; das colegas que mesmo com filhos pequenos fizeram o sacrifício de enfrentar a estrada para defender nossa categoria e o nosso sindicato; do verdadeiro show de empenho e participação dos colegas da Secretaria de Obras Públicas; enfim, de todos que abriram mão de seus afazeres e responsabilidades para lutar pelo nosso Quadro.
Na verdade, quando o pesadelo sindical que vivemos hoje terminar (não falta muito), o mérito dessa conquista, desse novo tempo que virá, será de todos vocês, colegas e amigos aos quais dedico meus sinceros e profundos agradecimentos.


“Se ages contra a justiça e permito que assim o faças, então a injustiça é minha.”
(Mahatma Gandhi)

200 comentários:

Patrício SSP/PC disse...

Foi uma vitoria e tanto dos técnicos-científicos essa ida a Santa Maria. A Direção do SINTERGS não conseguiu rever (derrubar na marra, diga-se) a decisão legítima da categoria que rejeitou a prestação de contas de 2011 (exercicio 2010), e vai ter que mandar para o Judiciario apreciar, bem como terá que explicar melhor as contas apresentadas em 2012 (exercicio 2011), ou seja, tudo, em nova Assembleia, no prazo de 90 dias. Agradecemos à Diretoria do SINTERGS as oportunidades que nos têm sido dadas de termos contatos com colegas do interior ao fazer as Assembleias fora de POA, mesmo em vista da dificuldade de deslocamento, e diante do fato de não contarmos com os recursos de transporte, hospedagem, diarias, etc., que a Diretoria tem (e nós é que pagamos). Tambem faço uma observação quanto as duas (2) ações trabalhistas: Em cada uma a Direção disse q fez acordo (sem ouvir o Conselho Deliberativo e muito menos os associados) de 30.000 Reais. Assim, 30 + 30 são 60.000 Reais (com o nosso dinheiro).Tudo terá que ser explicado, principalmente o porquê de a diretoria não ter revelado esses processos (foi o blog que revelou isso) e não ter convocado o Conselho Deliberativo. Não querem investigar as afirmações dos reclamantes? Querem proteger o possível infrator? Isso tem que ser muito bem explicado!!! Parabéns aos colegas que rumaram para Santa Maria. Foi mais um êxito do movimento RENUNCIA JÁ!!
Saudações a todos os colegas técnicos-científicos!!!! Viva a nossa categoria!!!
Abraços a todos TC, Patricio/PC-SSP

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

o plano era um subterfúgio!!!!!! creio que não vai haver plano nenhum....

Anônimo disse...

Plano? Enquanto essa diretoria continuar lá no sindicato eis o plano:"ferrar com os técnicos-científicos".

Anônimo disse...

Não colegas, não podemos desistir! Temos que lutar pelo nosso Plano de Carreira.Temos que pressionar o Sintergs para que apresente o Plano de Carreira o mais rápido possível, bem como convencer o governo da nossa importância, pois esta é a única medida para melhorarmos nosso salário. Não aguento mais esta situação de miséria a que fomos submetidos a vários anos. Trabalho na Saúde onde tem Plano de Carreira e não posso fazer parte dele. Se pudesse fazer parte já estaria na classe C ou D quem sabe. Plano de Carreira Já!

Anônimo disse...

corrigindo, o que continua reprovada são as contas de 2010 e não as de 2011.

MODERADOR disse...

Prezado colega anônimo: obrigado pelo comentário, mas creio que não há o que corrigir. O título da postagem diz "prestação de contas" e não "contas". A prestação de contas é anual e, obviamente, tem como base as despesas realizadas no ano anterior. Portanto, a "prestação" de contas de 2012 (o evento) foi realizada no dia 28/03/2012, assim como a "prestação" de contas de 2011 em 31/03/2011. Abraço.

Anônimo disse...

A MELHOR NOTÍCIA DOS ÚLTIMOS TEMPOS:
"Poderemos requerer cópias dos extratos bancários e dos cheques emitidos pela Diretoria do SINTERGS em todo o período compreendido entre 01/01/2010 e 31/12/2010."
AGORA A CASA CAI E O SINTERGS VOLTARÁ PARA OS VERDADEIROS TEC. CIENTÍFICOS.

Anônimo disse...

Não entendi pq não há nenhum comentário sobre a entrevista da Sec Stela Farias de 27/03 para a Guaibá dizendo que teremos plano de carreira...

Anônimo disse...

Não há nenhum comentário sobre as assembleias do dia 28/03 no site do SINTERGS, por que será?
Se não fosse o Blog quem não conseguiu ir até Santa Maria não saberia de nada!

Anônimo disse...

"eles" ainda devem estar de cabeça inchada.

Anônimo disse...

http://www.radioguaiba.com.br/Player.aspx?Data=03/27/2012 13:49:17&Arquivo=249541&Ext=MP3&Legenda=Secretária Stela Farias 1

Anônimo disse...

Parabéns aos bravos guerreiros que defenderam a verdadeira categoria técnicos-científicos em S.Maria. Não pude me fazer presente, mas acompanho sempre o blog. Também ouvi no site da rádio Guaíba a entrevista da Secretária Stela Farias. Não negou a importância da categoria. Exemplificou que as inteligências de nível superior, como engenheiros, com salário de 2.7mil,que é o inicial não ficam no estado, e que após 1 ano de ingresso no serviço público,45% abandonam o barco. Não lembrava da letrinha (GIC),que transformaram em GET, 45% para 34%. Oxalá aconteça o plano de carreira. Sim, pq. reconhecer a importância da categoria ,trocando as letrinhas e baixando o índice (GIC para GET), e o pior, dilatando o pagamento das parcelas, não me parece ser reconhecer a inteligência dos técnicos-científicos. Afinal, sabemos discernir quando o salário soma, diminui ou é pago em suaves parcelas.
A Secretária reconheceu que engenheiros recém-formados, são absorvidos no mercado de trabalho com salário inicial de 5mil reais. E como ficamos nós, há 5,10, 15,20 ou mais anos esperando o governo nos pagar salários justos?
O que me assusta é que o projeto será enviado para a ASSEMBLÉIA, justo no mes de ABRIL.

Anônimo disse...

Viram isso:
http://www.radioguaiba.com.br/Noticias/?Noticia=406640

Anônimo disse...

É hora de aproveitar essa oportunidade. Não é a primeira nem a segunda vez que a Secretária afirma essa intenção de estruturar um novo plano de carreira.

Anônimo disse...

O problema do mes de abril é por ser o mes que contempla o dia da mentira.
Mas vamos acreditar. Não é crível que fique tudo apenas na intenção da Secretária.
Merecemos sim um plano de carreira, merecemos sim, salários dignos,merecemos sim equiparação salarial aos delegados de polícia, merecemos sim, todos os profissionais técnicos-científicos, reconhecimento pela profissão. Desde engenheiros, médicos, advogados, fisioterapeutas, veterinários, enfermeiros, enfim,todos merecemos. Todos fazemos parte de inteligências que suaram para terem a graduação.
Vamos acreditar que desta vez seja justo, e não GET por GIC.

Anônimo disse...

Temos as palavras de dois Secretarios, Stela Farias e Beto Albuquerque, e do Governador Tarso Genro no gabinete digital,reconhecendo a importancia dos Tec.Cientificos/RS, dando apoio a garantindo melhorias para os TC.Portanto,não temos q duvidar,Só esperar o cumprimento das promessas dessas tres importantes e respeitáveis personalidades.
/Dragão de S.Jorge

Anônimo disse...

Pelo que li e ouvi, parece que realmente sairá um Plano de Carreira para nós. Mas sabe que temos que estar "ligados", clamo a todos os colegas, sobretudo a este MODERADOR deste Blog, ainda mais neste momento de maior entendimento, entrosamento e conscientização dos TCs (dos mais antigos aos mais novos nomeados) que nos organizemos em uma comissão junto a SARH para que possamos participar e conhecer este Plano, que bem feito será importantíssimo para o resgate de nossa dignidade a médio e curto prazo !!! Clamo a união,interesse e FISCALIZAÇÃO de todos, pis, como sabem, existem "atravessadores" no caminho que se puderem vão criar problemas na destinação deste projeto. COMISSÃO DOS TCs 8186/86 JÁ !!!

Anônimo disse...

Colegas, perceberam que desde a semana passada, quando houveram aquelas assembleias, prestação de contas, desfiliação FESSERGS, nada é dito no site do SINTERGS???? Pq será??? Mas não falam nada, só consta a "promessa" de desfiliação daquela Federação, nenhuma ata de assembleia, nenhum ofício exigindo a desfiliação e ainda atualizam com notícia dos servidores da saúde que DESDE 2009 não tem reajuste. E nada sobre TCs. Mas é bom, assim todos os colegas vão analisando...sinceramente, é demais...É DEMAIS !!!!

Anônimo disse...

devem estar tristes porque vamos ganhar alguma coisa. só ficam contentes e eufóricos quando a gente se rala. a felicidade deles é ver os tcs se acabando.

Anônimo disse...

Colegas TC, não alimentar falsas esperanças é sempre muito salutar. Não tenho dúvida de que algumas proposta será feita, mas não será para logo.

Percebam: sem pressão, não haverá conquista. É essa mensagem que o governo tem transmitido.

Não estou pessimista, apenas analisando os fatos.

Anônimo disse...

Audiência com a ministra Rosa Maria Weber. Que maravilha. Finalmente o MI 1829, está sendo colocado na pauta. Oxalá, os escritórios contratados de Brasília consigam resolutividade. Tenho um colega que impetrou MI indicidual da aposentadoria especial em dezembro/2011, e acreditem, em março de 2012 já foi contemplado com a decisão monocrática. O nosso, MI 1829,pedala desde 2009. Espero que agora desencante. Sinceramente, não consigo assimilar como alguns escritórios conseguem tanta celeridade, e no caso, o contratado pelo SINTERGS, vejam bem, é de Brasília, não têve resolutividade até agora.
Com certeza falta de pagamento não deve ser o motivo.

César Bueno disse...

GET QUE NÃO ESTIMULA

GET quer dizer "Gratificação de Estímulo Técnico". Os engenheiros e arquitetos, como deixou bem claro a Secretária Stela Farias, são absorvidos pelo mercado com salários não inferiores a R$5mil. Quando é aberto processo de contratação emergencial pelo Governo não surgem profissionais interessados, ao menos os qualificados. São contratados apenas os profissionais que "sobraram" do mercado, os que já estão formados há algum tempo, que não conseguiram colocação e os sem maiores ambições. Como atrair o bom profissional? Acrescentando migalhas a um básico defasado? A GET funciona apenas como um "amansa bobo", pois é como bobos que o Governo deve nos julgar. E como atrair o profissional qualificado? Simplesmente criando um Plano de Carreiras. O técnico-científico precisa ter horizontes, saber o inicial e o final de seus vencimentos, e até mesmo saber se vale apena investir em qualificação. Todos sairão ganhando. O Governo está ciente disso, só falta dar início.

César Bueno disse...

SITE DO SINTERGS

"Os servidores da Secretaria da Saúde estiveram reunidos com a diretoria do Sintergs, para encaminhar algumas propostas para serem enviadas ao governo."

Pois é ... o discurso está destoando da prática, a diretoria só recebe o pessoal da Saúde. E os técnicos-cientificos? Continuam sem vez? E depois querem apoio..."vamos trabalhar juntos" e coisas do tipo..
Dedé, assim não dá!

Anônimo disse...

Acabo de ler na web, agora:
O governador Tarso Genro sancionou nesta segunda-feira (02/03/2012) a Lei Complementar que regulamenta a aposentadoria especial dos servidores penitenciários do RS.
Realmente nos tornamos invisíveis ao governo estadual. Com o MI 1829 desde 2009 no stf,DIREITO RECONHECIDO PELA CONSTITUIÇÃO, e o governador contempla apenas umA categoria.
Quem mandou ser técnico-científico?????????????????

Anônimo disse...

desculpe, mas acho que o colega que me antecedeu no comentário ainda não entendeu o que está acontecendo. o problema não é "ser" técnico-científico. o problema é que os técnicos-científicos já há algum tempo não são representados por técnicos-científicos. desde que deixamos de ser representados por iguais, nada mais deu certo para a nossa categoria, e isso não é coincidência, isso é PREMEDITAÇÃO.

Anônimo disse...

O nosso "plano de carreira" atual consegue a proeza de não prever qualquer tipo de benefício para o funcionário que se qualifica. Ou seja, um técnico-científico com doutorado entra no estado ganhando o mesmo do que um que possui apenas a graduação.

Os TCs não são motivados a se qualificar. Pelo contrário, já que conseguir liberação para frequentar as aulas pelas vias legais é um enorme martírio burocrático.

Um novo plano de carreira se faz o urgente. "Cavalo encilhado não passa duas vezes".

Anônimo disse...

Olá!
Concordo com o colega que em um comentário acima disse para não alimentar falsas esperanças.
Eu ouvi a entrevista da Secretária Stela e ela disse que até o final do ano quer resolver o caso do plano de carreira do quadro geral. Quando indagada sobre os técnicos-científicos o que ela respondeu? Usou a GET para dizer que ganhamos alguma coisa e diz que o governo quer reformular nosso plano de carreira, mas não definiu prazos.
Concluo então que não virá aumento além da GET e que sendo muito otimista nosso novo plano de carreira somente vai ser discutido o ano que vem e até chegar-se a um entendimento vem o fim do governo.
Não acho nada animador!

Anônimo disse...

Concordo com o colega! Como técnico, acho fundamental continuar o aperfeiçoamento profissional. E isto tem de ser valorizado pelo novo plano. Segundo o Beto Albuquerque, houve um atraso e a nova proposta será apresentada na "próxima semana". Aguardemos e....oremos!!!

César Bueno disse...

SINTERGS continua filiado à FESSERGS. As assembleias continuam sem produzir qualquer efeito, foi assim também com a da prestação de contas de 2010. Alguém acredita que eles vão respeitar a ata da assembleia de março de 2011 e encaminhar a prestação de contas para o Judiciário?Aguardemos os próximos capítulos.

Anônimo disse...

Prezados Colegas,

Sou lotado no Complexo do Palácio Piratini, e posso garantir a vocês que não há nenhuma movimentação até agora em relação a um possível novo Plano de Carreira dos TC's. Não criem expectativas de que seremos comtemplados logo.

Anônimo disse...

E digo que funcionário de escola (nível médio), que faz qq faculdade, agega algo em torno de 500 reais ao contra-cheque ao apresentar o diploma.É de rir para não chorar.
Alguém sabe o resultado da audiência do SINTERGS com a ministra Rosa Maria Weber? O site SINTERGS, tem problema de atualização da página. Lá as coisas não são online. E site que eu saiba, existe para isto.

Robson Dutra disse...

pois é, a coisa anda meio silenciosa lá pelo Menino Deus, será que o oficial de justiça já passou por lá????

Anônimo disse...

vejam só. a página do sintergs sempre desatualizada com o sindicato tendo 11 funcionários e 11 diretores. neste blog um colega faz postagens e publica os comentários dia a dia. que diferença e que vergonha para o sintergs. depois ainda reclamam que a gente fala

Anônimo disse...

Pessoal, não há motivos para não sermos otimistas. Pelo que a secretária falou, teremos a GET, mais a reposição de inflação e o plano de carreira. Claro que não teremos outros reajustes além disso, mas penso que já está de bom tamanho!

Anônimo disse...

Provavelmente, essa proposta de que tem falado o Beto Albuquerque é a reposição de inflação do ano passado, o que vai dar uns cento e poucos reais. O plano de carreira, pela declaração da Stela, é mais a longo prazo.

Anônimo disse...

Com relação a questão desfiliação da FESSERGS: já havia relatado isso num outro post, tão se fazendo de leitão, não vi nenhum documento comprovando a exigência de desfiliação, nem nenhuyma nota oficial da FESSERGS, confirmando que saímos fora.

Ao colega que é lotado no Complexo Piratini, entendo, respeito e agradeço a informação, mas não ficou acertado de uns tempos pra cá que a Casa Civil não trataria mais de reajustes, planos de carreiras, etc??? Não seria tudo centralizado no CODIPE,que é vinculado a SARH da se. Stela??? De qualquer modo, seu comentário foi importante, pq já estamos reticentes, sempre promessas e nada de concreto.
Cesar Bueno e Robson foram precisos nos comentários com relação a desfiliação da FESSERGS e atas de assembleias !

Anônimo disse...

Realmente tanto na entrevista da radio gaucha quanto a ultima da guaiba a sra stela, "enche a bola" dos tec. cientificos. mas quando indagada de reais ações para sairmos desta situação, se esquiva e sempre fala da GET como se fosse "a salvação da colheita"!!!
Quando notícia saiu que 11 quadros que ainda não foram atendidos pelo governo, este ano receberão propostas e reajustes, tenho quase certeza que nós estamos (estaremos) fora, pois, pro Governo, a GET já foi a nossa contemplação desta gestão.
Secretaria disse realmente em plano de carreira para nós, mas...só acredito, vendo !!
Desculpem, se pareço pessimista, mas assim como os colegas que já postaram estou apenas sendo realista de acordo com todos os fatos ocorridos recentemente ao nosso respeito.

Anônimo disse...

Os pessimistas de plantão que me desculpem, mas acho que neste momento o fundamental é manter a esperança e fé que as coisas vão melhorar. Sinceramente, informações a parte, acho que alguma coisa vem por ai...

Anônimo disse...

Quem sabe o Governo possa se basear no projeto do IRGA, para fazer nosso plano de carreira:

PROJETO DE LEI Nº 435/2011
Poder Executivo
Institui o Quadro de Pessoal do Instituto Rio Grandense do
Arroz e dá outras providências.

Anônimo disse...

o que vcs chamam de sabotagem já começou e vocês nem estão sabendo.tudo nos bastidores. sinto muito.

Anônimo disse...

"o que vcs chamam de sabotagem já começou e vocês nem estão sabendo.tudo nos bastidores. sinto muito." ???? Pode explicar melhor colega? Postagens enigmáticas não auxiliam em nada....
Obviamente qualquer um sabe que tem gente do sindicato lendo e comentando direto aqui no blog, nota-se pelo teor das mensagens...
Sugestão ao moderador: fazer um cadastro personalizado, que exija nome completo, cargo e função que ocupa, etc. Isso pode eliminar os tais "sabotadores".

Anônimo disse...

Colegas, a Taline Optiz, hoje, divulgou que o governo ofereceu 6,08% aos extranumerários. Contudo, não falou que a proposta é, também, para os técnicos científicos. Será que o Sintergs está sabendo disso e não divulgou nenhuma nota sobre o assunto? Aliás, o silênico deles ocorre desde a assembléia em Santa Maria. Por que os ganhos dos TC's são extendíveis aos extranumerários e as conquistas dos extranumerários não é extendível aos TC's.

Anônimo disse...

Pessoal do Sintergs, por favor atualizem a página! Será que o presidente está em reunião até agora com a Ministra? Queremos o resultado desta reunião e ações da política salarial para os Técnicos Científicos.

Anônimo disse...

Bah!
Enrolam até o Secretário!
Hj li o twiter do Secretário Beto Albuquerque. Nele diz que esta triste por não ver evolução no caso dos TCs e que se arrepende de ter se metido nesta quizumba à qual não tem poder de decisão.
Acredito nas boas intenções do Secretário Beto, ele intercedeu por nós e obteve promessas que não foram cumpridas e agora sofre as cobranças dos Tcs no seu twiter.
Acho que os Tcs devem cobrar sim, mas acho que não do Beto Albuquerque.
Abraço!

Anônimo disse...

A Associação dos Cabos e Soldados da Brigada Militar recebeu de maneira positiva a proposta do governo do Estado de reajuste dos Praças da BM. O governo apresentou projeto de verticalidade onde os salários dos praças vão chegar a 23% do topo da carreira da categoria, que são os coronéis. Para os cabos, chegará a 24%.

Sargentos vão ganhar entre 28% e 33% do posto mais alto, e os primeiros tenentes, 43%. Esta proporção será implantada em calendário de pagamento parcelado até o final de 2014. Além disso, em novembro, soldados, cabos e tenentes vão receber 6% de aumento como início do cronograma.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Leonel Lucas, reconheceu que a proposta está acima do que os próprios praças estavam esperando:

— É um sonho de todo o policial militar, que é a volta da verticalidade. Esperamos agora que a categoria decida.

O chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, afirmou que se a proposta for aceita, o próximo passo será definir o calendário dos reajustes de 2013 e 2014, tanto para os oficiais quanto para os praças, que terão um percentual maior para reduzir a diferença:

— Estamos numa negociação bastante adiantada e tenho convicção que o reajuste será muito significativo.

ENQUANTO ISSO O SALÁRIO DOS TC ....

Anônimo disse...

Está na web:

A direção do SINTERGS, através do Presidente Lucídio Ávila e do Diretor de Política Salarial Verney Martins, acompanhados pelos advogados Carlos Cidade e Vera Mirna Schmorantz, integrantes da Sociedade Cidade Schmorantz Advogados Associados, estiveram reunidos no último dia 3 de abril com a Ministra Rosa Maria Weber, Relatora do Mandado de Injunção nº 1829, impetrado pelo SINTERGS junto ao Supremo Tribunal Federal.
O objetivo do Sindicato é viabilizar o exercício do direito à aposentadoria especial nos termos dos artigos 57 e 58 da Lei 8.213/91, a todos os filiados que cumprirem os requisitos legais, isto é, que trabalhem sujeitos à condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física.
A Ministra mostrou-se sensível aos argumentos dos representantes do Sindicato, em relação aos efeitos da demora no atraso do julgamento do MI e prometeu dar agilidade ao processo que já conta com parecer da PGR, pela procedência parcial do pedido desde 24 de maio de 2010.


Vamos acreditar na vigilia do escritório de Brasília. Afinal, de 2009 a 2012,é um belo prazo de pressão sobre o stf. Será que agora deslancha?

Anônimo disse...

Sem querer??? Olha a notícia no site do sintergs: "...Durante a audiência, Lucidio pediu a exclusão do art. 4 do PL 46/2012 que revogava os art. 3º da Lei 9.963/1933 e o art. 4º da lei 10.362/1955. O parlamentar governista garantiu que os artigos serão excluídos por meio de sua solicitação, na condição de líder do Governo."
Interessante notar que TODAS as datas das Leis estão erradas. A Lei 9.963 é de 93, a Lei 10.362 é de 95, e o PL 46 ainda revoga parte da 10.585 de 95.
Será que os diretores do sintergs não querem que a gente leia essas Leis???
O que o PL 46 revoga nessas Leis???
Revoga o TRENZINHO DA ALEGRIA. Olha só:
(Art.3º, Lei 9963/93): " O vencimento-base e o salário dos cargos e funções do quadro de que trata o artigo 1º, bem como a parcela a que se refere o artigo 2º, serão reajustados nas mesmas datas, e nos mesmos percentuais do Quadro Geral e dos Técnico-Científicos."
(Art.3º, Lei 10.585/95):" Os servidores abrigados por esta Lei terão o mesmo vencimento básico e perceberão as mesmas vantagens que venham a ser concedidas aos servidores do Quadro dos Funcionários Técnico-Científicos do Estado e do Quadro Geral dos Funcionários Públicos do Estado."
O Governo quer desfazer o TRENZINHO DA ALEGRIA para poder melhorar a situação salarial dos TCs e os traíras do sindicato foram pedir para manter o trenzinho. Quando esses quadros ganham aumentos não tem artigo para concedê-los aos técnicos-científicos. Quando a gente ganha eles entram para aumentar a repercussão financeira. Mas com representantes como esses que temos no sintergs quem precisa de inimigos??? Abram os olhos enquanto há tempo!

Anônimo disse...

Meu Deus! Essa do Trenzinho da Alegria matou a pau!

Anônimo disse...

alguém sabe dizer se este absurdo de dar aumento para meio mundo quando os téc-cient. ganham (quando ganharem sabe lá daqui a anos) existe em outras categorias? pq só com a gente tem uma penca de quadros que ganham junto? quantas leis ainda existem com mais gente pendurada nos TC? cada dia surge mais absurdos como este e o sindicato ainda quer que continue? é o fim da várzea meu Deus!

Anônimo disse...

Muito interessante.

Por meio da PL 46, o Governo prepara "a cama" para dar aos técnicos científicos um aumento - reconhecimento de fato - por nosso trabalho.
Nosso sindicato, realizando mais um desserviço à categoria, pede a retirada do artigo da PL e nos afunda, novamente.
Com essa direção, nunca teremos um salário decente, já que o "balaio de gatos", represetnados pelo Sintergs nos prejudica. Morreremos todos abraçados com o "balaio de gatos".

Anônimo disse...

desculpem mas tô vendo que a expressão "balaio de gatos" não é adequada para a situação nossa. o correto é usar a expressão ARCA DE NOÉ! cada dia aparece mais gente pendurada nos técnicos científicos. pensei que eram só CCEX e agora vi que tem muito mais.

Rafael disse...

Colegas, faço um comentário referente ao Codipe, visto que um colega fez referencia a esse orgão anteriormente:
O CODIPE não será a nossa voz perante o Governo. Todas as categorias estão enviando PLs de gratificação e outros beneficios sem passar pelo CODIPE, com a exceção dos TC's. Se almejamos alguma coisa, temos que fazer por nós mesmos. Gostaria de questionar o Luciano, no sentido de que se não é possível uma comissão de "TC's Puros", por assim dizer, reivindicar perante o Governo? Sem CODIPE e sem SINTERGS?

Att, colega da Casa Civil.

Anônimo disse...

Mas esse PL 46 nao diz respeito ao pessoal do quadro geral?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
MODERADOR disse...

Prezado colega Rafael (C. Civil): primeiramente, obrigado pelo comentário. O Governo já decidiu fazer um novo plano de carreira para os técnico-científicos. Teremos, pois, melhorias salariais além da GET. Por isso o SINTERGS, sabendo dessa decisão do Governo, resolveu fazer um plano de carreira, para dizer, depois que foi por iniciativa do sindicato. Nossa preocupação deve estar em não permitir que a diretoria do SINTERGS consiga diminuir a oferta do Governo aos técnicos-científicos para desviar parte dela para outras categorias. Não tenho dúvida alguma de que vão tentar fazer isso, ou, ainda, “encaixar” interesses dessas outras categorias dentro do nosso projeto. Veja o que a diretoria do SINTERGS fez no projeto da GET para os CCEX e o que fez no PL 46/2012 em relação ao artigo 4º. É sempre assim. É imperativo alertar o Governo (por e-mail, twitter, etc.) para mais essa possível sabotagem. Importa lembrar que essas categorias que pegam carona nos nossos projetos entram no cômputo da repercussão financeira e, por consequência, diminuem nossas possibilidades de ganhos salariais. Observe que quando o Governo faz projetos para esses “caroneiros”, os técnicos-científicos e os colegas do Quadro Geral não são beneficiados. Trata-se de uma via de mão única, com benefícios apenas para os “caroneiros” (que têm salários bem melhores que os nossos!!!).
Acho ótima a tua ideia de formar um grupo de TCs para conversar com o Governo e lutar pela preservação dos interesses da nossa categoria. Temos que conversar sobre isso.
Aproveito esta manifestação para, também, agradecer ao colega anônimo que – com muita propriedade – abordou a questão do “trenzinho da alegria”. Pois é, o SINTERGS trabalhou forte para manter esse trenzinho e prejudicar os técnicos-científicos. Concordo com a tua manifestação, anônimo.
Ao colega Agente Administrativo do RS, parabéns pela luta de vocês via twitter. A FESSERGS está fazendo em relação ao plano de carreira do Quadro Geral o mesmo que o SINTERGS quer fazer em relação ao dos técnicos-científicos: quer ser o pai (ou a mãe) do filho que será gerado pelo Governo. Na verdade, essas duas entidades são as verdadeiras responsáveis pelo tremendo empobrecimento dos nossos Quadros. Por fim, é uma honra ter colegas (irmãos) do Quadro Geral como seguidores do blog. Obrigado. Abraço a todos os colegas.

Anônimo disse...

Quando será que o governo vai anunciar melhorias salariais para os Técnicos Científicos? Já estamos em meados de abril e nada. Nem sequer a reposição da inflação!Torço pelo nosso Plano de Carreira, mas não acho que será implantado este ano. Tomara que eu esteja errada!Em 2012 faço vinte anos de serviço e nunca fui promovida, nem mesmo por antiguidade assim como muitos colegas, certamente.O pior de tudo: vimos no Gabinete Digital que o Sr. Governador é conhecedor da nossa situação.Até agora R$ 184,00 com todos os descontos. Só rindo para não chorar. Somos mágicos!

Anônimo disse...

Luciano, sugiro uma postagem mais ampla sobre essa situação do teu último comentário... precisamos alertar todos... acredito que existam pessoas que não olham os comentários, posta isso, por favor.

Anônimo disse...

O moderador sabe quando sera apresentado esse plano de carreira? O colega que falou em proposta semelhante à da policia civil tem razao? Quais sao os parametros salariais da policia?
Obrigado.

Anônimo disse...

Moderador, como o senhor ficou sabendo do plano de carreira do governo? Isso está só no boato ou houve confirmação da secretária?

Anônimo disse...

Gente, proposta para os servidores da saúde, de novo???????????????E o SINTERGS é so sindicato dos trabalhadores da saúde ? nada contra a categoria,mas
cadê os técnicos-científicos?
E esta churumela de que nada de proposta para os técnicos científicos,em relação ao plano de carreira como consta na página do SINTERGS, é pq. o governo pensa que o sindicato não é dos técnicos-científicos. Estão de brincadeira com a gente.
Me uno ao grupo que reinvindica reunião paralela com o governo, apenas com os técnicos-científicos.
Precisamos mostrar que estamos vivos e pertencemos a mesma categoria dos engenheiros que tanto estão fazendo falta para o governo.

Anônimo disse...

QUERO SÓ VER... SE AS PALAVRAS DO SINTERGS SÃO VERDADEIRAS DE QUE NÃO HÁ PERSPECTIVAS DE MELHORIA, SÓ A SECRETARIA DA AGRICULTURA PARALISANDO , SEM EMISSÃO DE GUIAS DE TRANSITO ANIMAL E SEM ABATES, EM DOIS DIAS O GOVERNO ABRE AS PERNAS... IMAGINA TODA PECUÁRIA DO RIO GRANDE PARANDO. QUERO SÓ VER.

Anônimo disse...

Que vergonha! O sintergs ofereceu um plano de carreira pro governo sem nem ao menos perguntar se ele queria... dêem uma olhada no site deles, não há negociação...

Anônimo disse...

será assim: a proposta para os servidores da saúde será ampliada e a diferença será descontada do plano de carreira dos técnicos científicos. reduz-se a proposta para os técnicos científicos para dar para a saúde. bem feito para quem é técnico científico e apoia a diretoria do sintergs. tem que comer grama e morrer pastando.

Anônimo disse...

Em outra oportunidade já falei que os colegas da Agricultura são a nossa mais qualificada arma para pressionar o governo. Sem eles, a aqgricultura para. E isto é muito ruimmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm para o governo.
Vamos lá colegas da Agricultura. Tem todo o nosso apoio. Se só com pressão tem negociação,que seja.

Anônimo disse...

nós tcs ganhamos 6% no governo yeda e o sintergs não fez nada. agora os 6% deles é o fim do mundo.

Anônimo disse...

Olha o que está no site do SINTERGS:

"O secretário-geral da Fessergs, Flávio Berneira, destacou que depois do quadro-geral, os servidores da Saúde são os que têm a pior remuneração do Executivo".

É MENTIRA! Depois do quadro geral, os piores salários são dos TCs!!!!

Técnico Científico disse...

Falam em engenheiros que estão faendo falta ao governo, sendo esses técnicos científicos. Mas o sitio da SDPI tem contratação de engenheiros com remuneração de R$4.537,41. Eles não técnicos científicos. Esse governo esta nos dando curva e o sintergs...

Anônimo disse...

Eles recebem a gratificação de 60%.

Anônimo disse...

O colega acima tem razão!! Que absurdo isso aqui:
http://www.sdpi.rs.gov.br/?model=conteudo&menu=81&id=1116
Como podem pagar quase 5mil para uns e os outros TCs nada??????

César Bueno disse...

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

O SINTERGS está confirmando na prática que é o Sindicato dos Servidores da Saúde e não dos Técnicos-Científicos. Lembram da assembleia que aprovou a GET? Era aquilo ou nada, havia um recado do Governo...Agora, o mesmo SINTERGS deliberou com os servidores da saúde e com a FESSERGS de aliada, por rejeitar a proposta de reajuste. Por que isso? É que os técnicos-científicos não valem nada para o SINTERGS e quanto menos ganharmos mais pedirão para os servidores da saúde. Haja saúde!
Em resumo tudo continua igual pelas bandas do Menino Deus: "saúde que interessa, o resto não tem pressa". E continuam afinadíssimos com a FESSERGS.

FORA TRAIDORES!!!!!!!

Anônimo disse...

Colegas os engenheiros da SDPI sao tecnicos cientificos sim...8186...é que no edital eles estao somando ao básico R$ 2700 os 60% mais a GET...TOTALIZANDO R$ 5000!!!

Anônimo disse...

A GET de julho vai ser pra pagar IPE.

QUE VERGONHA...

Anônimo disse...

O colega de cima tem razão.

Agora com a alíquota da previdência em 13,25% a GET será pra pagar o confisco do Tarso.

Anônimo disse...

Colegas,
Eu estou meio perdido, olho no blog que o governo vai fazer um novo plano de carreira, o site do sintergs diz que o CODIPE esta cagando pra nós.
O Beto Albuquerque diz que ouviu da boca do Governador que vai vir alguma coisa.
São muitas informações desencontradas, não da pra acreditar em nenhuma.
Luciano esclareça de onde vem estas informações que o governo esta trabalhando em um novo plano de carreira. Eu não aguento mais ter esperanças e vê-las frustradas.

Anônimo disse...

Bom dia colegas! Hoje pela manha tive uma conversa com um ex-colega da Policia Civil. Ele me falou da movimentação em torno do pleito da categoria e teceu o seguinte comentário: O SINDICATO(SINTERGRS) NÃO É ATUANTE. Fiquei sem palavras. Os policiais estão dando aula para os TCs. Apesar que quase toda a energia do SINTERGRS está direcionada para os pleitos da Saúde, tenho a convicção que o SINTERGRS também esta prejudicado as outras categorias, pois esta ficando 'mal na foto' perante o governo. Os TCs também, sao culpados pela nossa situação, são poucos que se dispoem ir nas Assembleias no interior. Agora um recado para os novos TCs: precisamos que todos se sindicalizem para mostrar o nosso valor. Sei que vários estão estudando para outros concursos mas é muito importante que saibam que passar em outros concursos é muito dificil e temos que garantir o presente, naõ esqueçam dessa dica. UMA SUGESTAÇÃO PARA UM FUTURO CONCURSO PÚBLICO: AGENTE DA POLICIA CIVIL DO RS e eles tem uma vantagem, recebem o salário UM DIA ANTES DO TCs de nível superior. Peço desculpa por erros de portugues pois estou me recuperam de uma AVC, mas fui em Santa Maria, com as minhas limitações.

Anônimo disse...

Alguém sabe me dizer como ficou a questão dos valores não pagos da LEI BRITO?
Me refiro aos valores retroativos que temos direito.

Anônimo disse...

Colegas,
igualmente ao comentário acima, gostaría de ter noticias sobre os valores retroativos não pagos da Lei Brito ! Tenho acompanhado pelo site TJ-RS e lá se vão 05 anos ! Sabemos que estes valores serão revertidos em Precatórios, mas mesmo assim peço informações atualizadas sobre o assunto.
Abraço a todos.

Valnei disse...

Os engenheiros e arquitetos receberam a GEC?

Anônimo disse...

Entrevista do Carlos Pestana, Chefe da Casa Civil, hoje na Gaúcha:

Disse que já deram a GET para os técnicos-científicos, deixando transparecer que não darão mais nada.

Além do mais ele não toca no assunto "PLANO DE CARREIRA".

O que faremos?

Anônimo disse...

a coisa tá feia,

tá faltando articulação...

o governo não está elaborando nenhum plano de carreira para os TCs...

não há nenhuma movimentação tanto na Casa Civil como na SARH

Anônimo disse...

e outras categorias estão pleiteando novos aumentos: os técnicos do tesouro, que acabaram de receber melhorias querem mais

e está vindo mais aumento para os CCs...

Anônimo disse...

Colegas,excluindo o judiciário, alguém. lembra de alguma categoria que recebeu direitos sem pressionar o governo? Eu nunca vi.
Estamos no time que está perdendo a hora.
Sem pressão, não teremos planos de carreira. Quem cala mostra satisfação, comodismo,desinteresse ou excesso de confiança no apoio verbal..
Precisamos decidir e ficar unidos. Agora é hora de agir.
Vamos, lá...plano de carreira já.

Anônimo disse...

é muita ingenuidade achar que o sintergs está preocupado ou que poderia ter alguma preocupação conosco. estão preocupados é com a boquinha deles nesse sindicato. falam o tempo todo em fessergs. ôpa, não estamos desfiliados da fessergs? enquanto essa gente estiver no sindicato vai ser esta a miséria eterna da gente. ou nos livramos deles ou eles se livram da gente. esse papo de união, paralisação, greve ou sei lá o quê é para quem acredita em fadas. vamos acordar, pessoal.

Anônimo disse...

Concordo com a questão da ingenuidade pq alguém ainda pensa que esses diretores querem coisa séria; Estamos ferrados em mais um governo igual o que aconteceu no da Yeda e o filme se repete com os mesmos atores vilões = mesma diretoria. É reprise/2ª sessão

Anônimo disse...

para o governo, a nossa questão já foi resolvida com a GET...

e é o que o SINTERGS fala nos bastidores...

agora a "urgência" do SINTERGS é outra...

Anônimo disse...

LEI Nº

Reorganiza o Quadro dos Funcionários Técnico-Científicos do Estado, criado pela Lei N 8.186, de 17 de outubro de 1986.

O Governador do Estado do Rio Grande do Sul.

Faço saber, em cumprimento ao disposto no artigo 66, item IV da Constituição do Estado, que a Assembléia Legislativa decretou, e eu sanciono e promulgo a Lei seguinte:

Art. 1º - É reorganizado, nos termos desta Lei, o Quadro dos Funcionários Técnico-Científicos do Estado, composto de cargos de provimento efetivo e organizado segundo o sistema de carreira.
Parágrafo único - Aplicam-se ao Quadro ora criado o Estatuto do Funcionário Público Civil do Estado do Rio Grande do Sul e legislação estatutária complementar.

Art. 2º - Passam a integrar o Quadro dos Funcionários Técnico-Científicos do Estado, reorganizados pela presente Lei, os cargos pertencentes à carreira criada pela Lei º 8.186, de 17 de outubro de 1986.
§ 1º - As categorias funcionais referidas neste artigo são as constantes do Anexo I da presente Lei.
§ 2º - Os cargos que integram as categorias funcionais referidas neste artigo ficam estruturados nas classes, A, B, C, D e E, que constituirão a movimentação horizontal da carreira, e nos níveis de formação I, II, III, IV e V, que constituirão a movimentação vertical.

Anônimo disse...

NÍVEIS
A
B
C
D
E
I
5.000
5.500
6.050
6.655
7.320
II
5.500
6.050
6.655
7.320,50
8.052,55
III
6.000
6.600
7.260
7.986
8.784,60
IV
6.500
7.150
7.865
8.651,50
9.516,65
V
7.000
7.700
8.470
9.317
10.248,70

2º - São mantidas a denominação e a descrição sintética e analítica das especificações das categorias funcionais constantes do Anexo I da Lei nº 7.357, de 08 de fevereiro de 1980 e reproduzidas e redefinidas pela Lei nº 8.186, de 17 de outubro de 1986, para as correspondentes que integram o Quadro ora criado.

Art. 3º - Os atuais funcionários integrantes dos cargos a que se refere a Lei nº 8.186 terão enquadramento inicial na carreira instituída por esta Lei na classe subseqüente a que estiverem no momento da transposição e no nível I.
§ 1º – Os servidores extranumerários serão transpostos para cargos isolados, com vencimentos correspondentes à classe final da carreira, sendo extensivo aos mesmos a movimentação conforme os níveis de formação.
§2º - As promoções pendentes de concessão dos servidores transpostos serão realizadas até 30 de dezembro de 2014, compensando-se aquela obtida no ato de reenquandramento a que se refere o caput.

Art. 4º - Efetuado o enquadramento previsto no artigo anterior, o ingresso na classe inicial e no nível I de cada cargo, dar-se-á mediante concurso público, salvo os casos previstos no artigo anterior.

Art. 5º - As movimentações horizontais e verticais às classes seguintes à inicial serão providas mediante promoção, de classe a classe, pelos critérios do merecimento e da antigüidade, alternadamente.
§ 1º - Na apuração da antigüidade considerar-se-á o tempo de exercício na classe a que pertencer o

Anônimo disse...

o funcionário e, nos casos de empate, sucessivamente, o tempo de exercício na carreira, no serviço público estadual e no serviço público em geral.
§ 2º - Persistindo o empate para promoção por antigüidade, o desempate far-se-á em favor do mais idoso.
§ 3º - O merecimento para fins de promoção será aferido na classe, tendo em conta dados objetivos que revelem, de parte do funcionário, o fiel cumprimento dos deveres, a contínua atualização para o desempenho das atribuições do cargo ocupado e a eficiência no desenvolvimento de suas funções.
§ 4º - Não será promovido o titular de cargo que não tenha o interstício de três (3) anos na classe inicial e de dois (2) anos de efetivo exercício nas demais classes, salvo se, na mesma, nenhum outro houver completado, caso em que o funcionário não poderá obter nova promoção antes de decorridos dois (2) anos.
§ 5º - O Poder Executivo regulamentará as promoções de que trata este artigo, assegurando-se que, na hipótese de não ocorrer a avaliação do merecimento ou a ausência de sua publicação, a movimentação será feita obrigatória e automaticamente por antiguidade.

Art. 7º - Haverá promoções no mês de julho de cada ano.
Art. 8º - As movimentações verticais para os níveis de formação seguintes ao nível I serão feitas mediante apresentação dos certificados de conclusão dos cursos de especialização, respectivamente, para o nível II especialização, para o nível III mestrado e para o nível IV doutorado.
§ 1º - Não haverá interstício na movimentação dentro dos níveis, podendo o servidor atingir diretamente os níveis superiores sem precisar passar pelos inferiores.
§ 2 º – As movimentações de nível serão feitas anualmente e de forma automática mediante a simples apresentação dos títulos correspondentes, no mês de março,

Anônimo disse...

correspondentes, no mês de março, devendo os certificados serem apresentados até 31 de janeiro.
Art. 9º - Aos funcionários técnico-científicos poderá ser exigido o comparecimento ao trabalho aos sábados, domingos e feriados, ou no período da noite, por determinação de superior hierárquico, em casos especiais ou quando haja escala de serviço para esse fim, assegurado o descanso semanal de vinte e quatro (24) horas consecutivas.
Parágrafo único - Não se considera convocação para serviço extraordinário a exigência de comparecimento ao trabalho, nas hipóteses mencionadas no "caput" deste artigo.

Art. 9º - Aplica-se aos exercentes de cargos com peculiar risco à própria saúde o disposto no artigo 56 da Lei nº 7.357, de 8 de fevereiro de 1980, e alterações posteriores.

Art. 10 - Ficam assegurados aos titulares de cargos do Quadro dos Funcionários Técnico-Científicos do Estado os direitos e vantagens adquiridos por força da legislação em vigor, desde que não contrariem o disposto nesta Lei e não tenham sido revogados expressamente.

Art. 11 - As disposições desta Lei aplicam-se aos servidores do Quadro Geral dos Funcionários Públicos do Estado inativados em categorias funcionais de nível superior, para efeito de revisão de seus proventos.

Art. 12 - Ao funcionário pertencente ao Quadro dos Funcionários Técnico-Científicos do Estado, eleito para presidir a associação de classe da categoria, de nível estadual ou federal, é assegurado o direito de afastar-se do exercício de suas atribuições funcionais, sem prejuízo dos vencimentos e demais vantagens, durante o período do mandato correspondente.

Anônimo disse...

durante o período do mandato correspondente.

Art. 13 – O vencimento básico da classe A, nível I, dos cargos de Técnicos-Científicos fica fixado em R$5.000,00 (cinco mil reais), vigorando com o enquadramento que se processará em 90 (noventa) dias a contar da data da publicação da presente Lei de reorganização do Quadro de Carreira.
§1º – Ao valor do vencimento básico fixado no caput, e aos seus reflexos nas demais classes, fica incorporada a Gratificação ........., que será extinta.
§2º - Os valores dos padrões das classes e níveis da Carreira dos Técnicos-Científicos terão suas remunerações correspondentes estabelecidas de acordo com a matriz constante do Anexo II, tendo como referência o vencimento básico inicial fixado no caput.
§3º - Os vencimentos dos servidores do Quadro de Carreira dos Técnicos-Científicos serão anualmente reajustados, com a finalidade de que se mantenham seus valores reais.
Art. 14 – O regime de trabalho dos servidores do Quadro de Carreira dos Técnicos-Científicos será de 30 horas semanais.
§ 1ª – O servidor poderá optar, a qualquer tempo, pelo regime de trabalho com dedicação exclusiva, devendo cumprir, nestas condições, a carga horária de 40 horas semanais.
§2ª – Pelo regime de trabalho referido no parágrafo anterior o servidor receberá uma gratificação de 50% (cinqüenta por cento) sobre o seu vencimento básico.
§ 3º - A gratificação de que tratam os parágrafo anteriores será incorporada aos proventos de inatividade do servidor que a perceber por cinco (5) anos consecutivos ou dez (10) intercalados.
Art. 15 - As despesas decorrentes da execução da presente Lei, correrão à conta das dotações orçamentárias próprias.
Art. 16 - Revogam-se as disposições em contrário.
Art. 17 - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

PALÁCIO PIRATINI, em Porto Alegre,



Observações:

É preciso elaborar os anexos.
Sugiro que, no Anexo I, sejam mantidas, com adaptações, as descrições de atribuições da Lei nº 8.186.
Sugiro que, no Anexo II, seja criada matriz remuneratória que siga o modelo da Lei 13.380, dos servidores da PGE, ou o modelo da Lei 11.672, dos servidores de Escola.
A partir da fixação do básico inicial é preciso que se tenha, para a negociação todas as projeções de valores da matriz e as repercussões financeiras no total da folha.

Os temas do enquadramento e das promoções pendentes será problemático.

Será, também, difícil transitar a proposta do parágrafo 1º, do artigo 3º, que trata dos extranumerários, tanto no que se refere ao enquadramento na última classe, como em relação a possibilidade de mudança de nível. Acho, por isso, que devemos estudar outras alternativas para, diante da rejeição, colocar na mesa. Como, por exemplo a fixação do padrão numa classe intermediária (a fixação no último padrão deixaria os extranumerários em posição mais confortável do que os integrantes da carreira), ou a opção entre uma ou outra.

Anônimo disse...

Sr. Luciano
O que falta para a justiça determinar intervenção em nosso sindicato? São duas prestações de contas não aprovadas e inumeras infrações ao nosso estatuto. A questão está na justiça mesmo? Existe a possibilidade de passarmos mais esse mandato da diretoria do sintergs sem sermos representados?

Anônimo disse...

muito estranha essa proposta de plano de carreira do SINTERGS...

sabe aquela de pedir tudo para não levar nada???

Anônimo disse...

CONFORME O ANONIMO ACIMA, ESSA REESTRUTURAÇÃO SERÁ PROPOSTA PELO GOVERNO? OU ESSE FOI O PEDIDO DO SINTERGS?

Anônimo disse...

com esta proposta ridícula do sintergs um TC em fim de carreira e com FG ou AS incorporada vai ganhar o mesmo que um Desembargador. Eita projetinho fácil de ser aprovado!!! Quem se deixa enganar com isto??? É pra não passar??? como levar esses caras a sério???

Anônimo disse...

Gente de onde saiu isso? Quem teve acesso a esse plano? Quanto a pedir muito, tudo bem...acho que devemos pedir bastante pra ter algo razoavel, melhor que pedir pouco pra ganhar menos ainda....

Anônimo disse...

pedindo algo tão absurdo vamos acabar é sem nada. foi assim antes e vai ser assim de novo. que vergonha.

Anônimo disse...

Sem previsão

Pelo menos por enquanto não há estimativa do governo em relação à proposta de um reajuste salarial para os técnicos-científicos. O argumento do Piratini é que a categoria já foi beneficiada, nesta gestão, pela Gratificação de Incentivo Científico (GIC) e parte dela será ainda contemplada pela aprovação de projeto que prevê reajuste nos vencimentos de engenheiros.

Taline Oppitz

Anônimo disse...

o que é o projeto só pode ser pegadinha porque o sindicato não faria uma coisa tão sem noção. nada a ver

Anônimo disse...

bem referido pelo colega:

pedir tudo para não levar nada!!!

ou possibilitar ganho para alguns???

Anônimo disse...

alguém lembra daquela campanha para ganhar subsídio de procurador do estado? alguma semelhança com essa proposta?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Pessoal, aí está uma proposta de Plano de Carreira, agora cabe aos representantes setoriais que fazem parte do Sintergs fazer os ajustes necessários a nossa REALIDADE para que isto não seja uma proposta de plano de carreira impossível do governo implantar. O que não dá para fazer é além de não apresentar nada, apresentar "utopias". Agora é a hora de nos mobilizarmos e apresentarmos sugestões reais aos representantes do Sintergs, mas para isso acontecer será importante que sejamos ouvidos e que este plano seja construído conjuntamente com todos os Técnicos-Científicos.

Anônimo disse...

O art. 3º § 1º do plano terá que ser revisto, pois o funcion. extranumerário vai para a última classe da carreira, enquanto o da L. 8186/86 para a classe subsequente a que está. O enquadramento deve ser igual para ambos. Do contrário gera injustiça. Quanto aos valores, o próprio pres.do Sintergs disse que a SEFAZ não os aceitaria por serem altos.

Anônimo disse...

propaganda enganosa não é crime? e iludir as pessoas com o que é impossível? muda aí esse renúncia já pra os quintos dos infernos com essa diretoria.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

e o que não falta é modelo de plano de carreira na casa civil,

bastava pegar, por exemplo, o do Detran e fazer as devidas adaptações,

certamente, com valores possíveis de serem implementados... e não esse aí, que jamais será implementado

Anônimo disse...

Vejam o art. 14 do referido plano... chega a ser risível, totalmente fora da realidade


Art. 14 – O regime de trabalho dos servidores do Quadro de Carreira dos Técnicos-Científicos será de 30 horas semanais.
§ 1ª – O servidor poderá optar, a qualquer tempo, pelo regime de trabalho com dedicação exclusiva, devendo cumprir, nestas condições, a carga horária de 40 horas semanais.
§2ª – Pelo regime de trabalho referido no parágrafo anterior o servidor receberá uma gratificação de 50% (cinqüenta por cento) sobre o seu vencimento básico.

Anônimo disse...

ainda bem que a nova proposta "ousada" foi divulgada no blog. imagina o espanto do governo quando soubesse do impacto financeiro do plano

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

sim, temos que "nos valorizar". acho muito pouco o que prevê esse projeto e digo mais: o salário inicial de um técnico científico deveria ser 21 mil reais. na classe b 22 mil, na c 23 mil e na d 24 mil. concordo com o colega anterior. acho que esse colega que me antecedeu deveria ir lá na casa civil negociar. quem sabe o luciano começa uma votação no blog para eleger esse colega como presidente do sintergs. acho que se o colega que achou pouco o projeto fosse lá com esse senso de "valorização" eu ia passar a ganhar uns 23 mil reais. é bem facilzinho.

Anônimo disse...

Não é questão de ser facilzinho.

Pelo menos um plano igual ao da AGDI ou planejamento deveria ser possível.

As qualificações necessárias são as mesmas.

Anônimo disse...

é visível a estratégia do SINTERGS:

como o governo apresentaria um plano de carreira para os TCs, o SINTERGS correu na frente e apresentou um plano inviável, totalmente inexequível, fora da realidade.

isso para o governo desistir da ideia de apresentar plano de carreira para os TCs. assim, os recursos "economizados" poderão ser utilizados com outras categorias...

Anônimo disse...

O Sintergs ja apresentou essa "maravilha" dPlano de Carreira para o GOverno? Em caso afirmativo,isso inviabiliza a proposta do colega q postou acima sugerindo q os Representantes Setoriais intervissem junto a direção do Sintergs corrigindo possiveis equivocos no projeto. Alias,se isso ocorresse,seria uma verdadeira epifania,pq há muitos requerimentos firmados por integrantes do Conselho Deliberativo,com recibo, solicitando reunião com a direção do Sindicato para tratar d interesses da categoria,sem atendimento,absolutamente ignorados,conforme já denunciados aqui neste blog,ver postagens anteriores de 2010 e 2011.Pelo conjunto de atitudes para atual Direção do SINTERGS,como a anterior,somos um indesejavel incomodo.Querem nos ver "pelas costas", basta ver as ultimas assembleias em Santa Maria, bem longe da base, sem fornecer meio de transporte, etc. Fogem dos associados como o diabo da cruz!
Existem processos tramitando no Judiciario e no MP, se antes disso não houver alguma decisão, devemos nos manter mobilizados até outubro/2013, quando havera eleição e retomarmos nosso Sindicato,ou perdermos de vez.Abraços Patricio/PC/SSP

Anônimo disse...

e o site do SINTERGS foi atacado por um vírus:

"SENHORES ESTAMOS COM PROBLEMAS EM SEU SITE , ESTAMOS JUNTAMENTE COM TERRA EMPRESAS SOLUCIONANDO!"

mas que baita planejamento, sequer pensaram em colocar um antivírus...

...ou pagaram por um, mas o dinheiro sumiu...

Anônimo disse...

o sintergs anda tão desmoralizado que o governo não deu qualquer retorno para a mobilização da saúde

Anônimo disse...

será que vcs não estão muito adeptos de teorias da conspiração? vai ver não tem nada disso, o sintergs só quer o nosso bem

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Que tristeza.
Quando teremos plano de carreira?
Não tem ninguém que sensibilize o governo?

Anônimo disse...

Para fazer algo assim não pode ser funcionário Concursado.

Anônimo disse...

Balaio de Gatos

Luciano, sou funcionário CONCURSADO da SES, e sou obrigado a concordar que o Sintergs é um verdadeiro balaio de gatos.
Veja voce, a ultima Assembleia que tivemos foi a prestação de contas de 2010(circulo de horrores)e agora fugiram para o interior (tu tens razão) mas com que autoridade.
Agora na negociação c/ o governo SARH referente ao indice solicitado e oferecido, mais uma vez dividido.
Participei da Assembleia no CAERS e na manifestação na esquina democrática que por sua vez não foi organizada polo Sintergs, mas na hora da FOTO la estavam eles querendo vantagens (vergonha a maioria de servidores da SES)
Portanto, eu defendo um sindicato PRÓPRIO DOS SERVIDORES DA SAÚDE, pois estamos na CF art. 37, não posso me considerar como servidor de nível Superior, pois somos Funcionários, pesquisadores cientistas, etc na área da saúde onde temos reconhecimento e poderemos negociar individualmente as revindicações da nossa categoria junto ao governo sem divisão com as demais.

Anônimo disse...

O velho golpe do site "fora do ar". Já fizeram isso antes para apagar notícias que mostravam posturas e atitudes comprometedoras dos diretores. Disseram que um "hacker" havia atacado a página do sindicato. Com tantos sindicatos mais atuantes e com maior detaque um hacker iria atacar justamente a página de uma entidade desacreditada e decadente. Acredite quem quiser.

Anônimo disse...

nem o pessoal da saúde anda satisfeito com o sintergs. não há jeito: o governo dá risada da "postura independente" do sintergs

Anônimo disse...

pelo que estou vendo os técnicos científicos não são mais representados pelo sintergs. abro os jornais e vejo mobilização só para outra categoria, só para a saúde. já contei 4 mobilizações pq dia 10 tem outra e nós técnicos científicos estamos escanteados. quero sugerir que a gente faça um ato na frente da sede do sintergs igual aquele do pedido de renúncia. vamos protestar contra a diretoria na frente da sede do sindicato que um dia foi nosso e que por causa da diretoria de agora não é mais. vamos nos organizar e planeja este ato? os colegas acham?

Anônimo disse...

Vejam bem, Rosane de Oliveira e Paulo Sant'Ana em defesa dos servidores da saúde. Se o SINTERGS está em defesa de apenas determinadas categorias, com apoiadores da Zero Hora, imaginem a importância que os técnicos-científicos tem para SINTERGS.......será que teremos vez?

Anônimo disse...

página fora doar: a ordem é deletar.

Anônimo disse...

conforme bem referido acima, estamos escanteados pelo nosso próprio sindicato

Anônimo disse...

Balaio de Gatos

Concurdo c/ o meu colegada SES,para formarmos um sindicato com identidade propria da nossa categoria , mas não podemos cair na armadilha dos velhos e matreiros LOBOS sindicalistas.

Anônimo disse...

Referente a balaio de Gatos

Sou Funcionária da SES, coordenadoria interior, e concordo plenamente com o colega que fez referência a prestação de contas 2010, que para mim tinha sido a 1° e ultima.
Mas convencida pelo representante do interior de que as contas tinham sido auditadas e regularizadas resolvi dar voto de confiança e participar do que nossa obrigação e não um direito. Mas o que vimos ( que horror) foram mais provas de irregularidades cometidas no Sintergs conforme provas documentais apresentadas por colegas TC do sintergs Capital.

Portanto, para que nos da SES tenhamos exito em nossas revindicações CONCORDO, SINDICATO DA SAÚDE JA.

Anônimo disse...

A sugestão dos colegas acima é uma excelente idéia e deve ser encampada por todos como meta a ser atingida: Um Sindicato só para o servidores da Saude, eles merecem. Desse modo teriam sua Casa(Sindicato)e poderia lutar por suas causas com suas especificidades; os Tec.Cientificos,do mesmo modo,continuariam suas lutas. Não há necessidade de enfrentamentos entre TC e Saude,somos todos servidores publicos, com caracteristicas próprias,mas colegas.Assim, apoio a criação do Sindicato dos Servidores da Saude. Acho até q o SINTERGS deveria num primeiro momento apoiar lojistica e finaceiramente o novo sindicato, até q ele possa "andar pelas próprias pernas". E nas lutas que forem comuns estarmos unidos.
abç. Patricio/PC/SSP

Anônimo disse...

isso mesmo,
SINDICATO PARA A SAÚDE JÁ

Anônimo disse...

e o nosso plano? está com o CODIPE? definitivamente estamos ferrados, pois o que era para ser concedido foi encaminhado pela Casa Civil, o resto ficará no balaio de gatos da CODIPE

Anônimo disse...

quando a categoria busca informações, o site do SINTERGS continua fora do ar... por que será?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Mudaram o site do SINTERGS. Agora vai!

Anônimo disse...

hehehehe apagaram todo o histórico de notícias na página do sintergs. é verdade,a ordem era deletar como alguém disse em comentário anterior

Anônimo disse...

hahahahahaha

A página do Sintergs voltou no tempo. Está com layout antigo.

Mas as únicas notícias são bem novas. Deve ser amnésia.

Anônimo disse...

alguma notícia sobre o nosso plano?

Anônimo disse...

agora fiquei em dúvida:

se há o "Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos da Saúde e do Meio Ambiente no Estado do Rio Grande do Sul (Sindissama)",

por que o pessoal fica pugnando por um sindicato para a saúde?

já há um sindicato próprio

Anônimo disse...

Plano? Enquanto essa diretoria continuar lá no sindicato eis o plano:"ferrar com os técnicos-científicos".

Anônimo disse...

É hora de aproveitar essa oportunidade. Não é a primeira nem a segunda vez que a Secretária afirma essa intenção de estruturar um novo plano de carreira.

Anônimo disse...

Sou lotado no Complexo do Palácio Piratini, e posso garantir a vocês que não há nenhuma movimentação até agora em relação a um possível novo Plano de Carreira dos TC's. Não criem expectativas de que seremos comtemplados logo.

Anônimo disse...

o fantasma chamado sindissama é filiado na fessergs e é de papel assim como o sindigeral. pura enganação para pegar trouxas

Anônimo disse...

A informação que eu tenho é a mesma do colega acima, NÃO EXISTE plano nenhum para os TC's e não há o menor esforço do governo para nos contemplar com qualquer melhoria.

A única saída é buscar por alguma gratificação de 60% de algumas secretarias.

Lhero disse...

No twiter da SARH


SARH_RS @lima_rol sobre os téc-Científicos há um estudo e faremos reuniões igualmente paritária que construirá o novo plano de carreira da categoria 2 hours ago · reply · retweet · favorite

Anônimo disse...

Ouvi dizer q o governo irá conceder aos TCs a mesma proposta oferecida à polícia civil (quadro de escrivão e agente),

com parcelamento até 2018,

alguém sabe disso?

Anônimo disse...

Colegas,excluindo o judiciário, alguém. lembra de alguma categoria que recebeu direitos sem pressionar o governo? Eu nunca vi.
Estamos no time que está perdendo a hora.
Sem pressão, não teremos planos de carreira. Quem cala mostra satisfação, comodismo,desinteresse ou excesso de confiança no apoio verbal..
Precisamos decidir e ficar unidos. Agora é hora de agir.
Vamos, lá...plano de carreira já.

Anônimo disse...

para o governo, a nossa questão já foi resolvida com a GET...

e é o que o SINTERGS fala nos bastidores...

agora a "urgência" do SINTERGS é outra...

Anônimo disse...

Nota do site do sintergs:

"Na próxima terça-feira, dia 15 de maio, a partir das 10h30min, o Conselho Deliberativo do Sintergs estará reunido para debater o indicativo do plano de carreira que será encaminhado ao governo, e também a situação dos servidores da Saúde associados ao Sintergs".

É A HORA PARA CORRIGIR A PROPOSTA DE PLANO DE CARREIRA! TODOS LÁ!

Anônimo disse...

Esse comentário acima postado é uma luz no fim do túnel:

"No twiter da SARH: SARH_RS @lima_rol sobre os téc-Científicos há um estudo e faremos reuniões igualmente paritária que construirá o novo plano de carreira da categoria 2 hours ago · reply · retweet · favorite"

temos tb que participar dessas reuniões!!!! a hora é agora, depois não adianta reclamar!!!

Anônimo disse...

Concordo com o colega acima. Agora é a hora dos nossos representantes corrigir a proposta de Plano de Carreira. Pessoal, vamos com mobilização já! Temos que focar e pressionar o governo com Plano de Carreira. Sem este não acredito em melhorias salariais para os Técnicos-Científicos.

Anônimo disse...

ao colega acima faço as seguintes perguntas:

a) que representantes? os técnicos-científicos têm representantes?

b) que "mobilização já" é essa se o sintergs está 100% voltado para tratar de outra categoria?

RICARDO-REPRESENTANTE SETORIAL DA SSP disse...

Caros Colegas técnicos-ientíficos, foi decepcionante ver o Presidente do SINTERGS ser indagado pelo apresentador Lasier Martins, no @coversacruzada da TVCOM, dia 10/05/2012, registre-se, se era Técnico-Científico e se ganhava o que estava pleiteando para os outros. Foi uma cacetada! Ele desperdiçou um espaço raro e caro num canal de TV para expor a miséria salarial dos que construíram aquela sede sindical. Está com o filme "torrado" Persistência é a nossa marca. Avante !!!@lima_rol
Representante dos Técnicos-Científicos da SSP

Anônimo disse...

Foi realmente decepcionante e vergonhoso: o Presidente do “nosso” Sindicato não sabe o valor do básico dos Técnicos-Científicos! Atrapalhou-se todo e ainda procurou nos papiros...

Também não soube explicar quem são, quais as atribuições e onde trabalham os Analistas em Saúde !

E para completar os “representantes” dos funcionários públicos não sabem nem o valor do salário mínimo regional !

Anônimo disse...

hahahha,

Lucídio no palavras cruzadas foi um fiasco, como sempre!

Que cacetada ele levou. Todo mundo vê isso, só eles que não viram ainda; melhor, não querem ver.

Anônimo disse...

Bom dia!

Colegas vendo o site do Sintergs eu fico com sentimento de fracasso. Explico o porquê; não tenho nada contra a categoria da saúde fazer suas reivindicações, mas vejam a proposta que eles receberam. Eles tiveram seu plano de carreira reorganizado no governo Yeda e tem a a tal da dedicação exclusiva. Como eu disse nada contra eles reinvidicarem mas eu entendo que esta categoria recebeu mais benefícios que os TCs e esta negociando com o Governo.
O meu sentimento de fracasso é porque o governo não senta pra negociar nada com os Tcs, nem a perda inflacionária, não entendo esta lógica o governo admite que somos a categoria mais mal paga não senta pra negociar conosco e senta com outras categorias e oferece propostas a outras categorias ao passo que nada aos Tcs a GET foi um grande erro não deveria ter sido aceita, eu votei a favor mas me arrependo amargamente.

Anônimo disse...

tal qual o presidente anterior (argh!!), o Lucídio também é da saúde?

só pode ser, pois não seria concebível alguém trabalhar contra a própria categoria,

a menos que, na verdade, o sintergs esteja, de fato, sendo administrado pelo presidente anterior...

Anônimo disse...

presidente mandalete?

tem isso no sintergs?

Anônimo disse...

No site da SARH
"foi apresentada a proposta do Governo do Estado para reajuste salarial da categoria. A sugestão é um aumento de 9% linear a partir de julho e o encurtamento do escalonamento para Dedicação Exclusiva (DE). São 50% pagos imediatamente, 75% em janeiro de 2013 e 100% em 2014."

QUANDO CHEGARÁ A VEZ DOS TC?
CADÊ NOSSA REPOSIÇÃO DAS PERDAS INFLACIONÁRIAS?
A GIT GET VIROU NOSSA POLÍTICA SALARIAL?
TÁ NA HORA DE MOBILIZAÇÃO!!!!

MODERADOR disse...

Prezado colega Ricardo: o Governo tem feito reuniões para tratar da nossa (técnicos-científicos) situação. Como eu já havia dito anteriormente aqui no blog, haverá a elaboração de um plano de carreira. A partir de junho isso ficará mais claro. O problema está na dimensão desse plano, haja vista a sabotagem que enfrentamos e que vem dos inimigos que estão em nossa trincheira. Insisto em alertar os colegas para o fato de que aqueles que deveriam nos representar querem, na verdade, a nossa extinção, para mudar o nome do nosso sindicato e transformá-lo num caça-níqueis sindical ainda maior do que já é. Quem assistiu ontem a lamentável e vexatória participação do presidente do SINTERGS no programa Conversas Cruzadas da TV COM teve a oportunidade de perceber claramente o que venho dizendo há muito tempo. Temos que lutar para que a diretoria do SINTERGS não destrua a oportunidade que temos, no Governo Tarso, de sair dessa penúria salarial em que fomos PROPOSITADAMENTE colocados no Governo Yeda pela nossa representação. De propósito, fomos lançados - como moeda de troca - no colo da maldita FESSERGS para recebermos 6% de reajuste. As demais carreiras de nível superior foram contempladas com planos de carreira ou melhorias salariais significativas, mas nós tínhamos que perecer, para que os interesses sindicais dos nossos “representantes” se tornassem viáveis. O projeto desses indivíduos continua, basta observar o que está acontecendo. Não somos prioridade no SINTERGS. Pelo contrário: depois que todas as categorias que compõem o balaio de gatos do SINTERGS estiverem satisfeitas, então o sindicato ficará ainda mais satisfeito ao ver que sobraram apenas migalhas para os técnicos-científicos, pois precisamos empobrecer para ficarmos mais fracos, mais desmotivados e, então, dominados. Porém, lutaremos para preservar nossas carreiras. Os colegas que já estão nessa luta têm sangue nas veias e vergonha na cara. Estão de parabéns. Abraço!

Anônimo disse...

Respondendo aos questionamentos do colega, quando me refiro aos representantes quero dizer os representantes setoriais que fazem parte do Conselho Deliberativo ou será que não terão "voz"? Quando falo em mobilização quero dizer através deste blog, dos diversos canais de comunicação como twiter, jornais ou até mesmo no popular "boca a boca", temos que nos fazer ouvir, não podemos ficar calados diante deste baixo salário que estamos submetidos, temos que ter um Plano de Carreira urgente.

Anônimo disse...

Luciano, coloca aí vídeo do mico no Conversas Cruzadas para quem não viu...

Anônimo disse...

Colegas,
O Orçamento Público é feito de estimativas sobre a arrecadação de impostos... Sujeito a "chuvas e trovoadas" e "secas". É dividido pelos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de forma Constitucional. Não há "plantação" de dinheiro... Para aumentar os valores remuneratórios de uma Categoria, é necessário tirar de outra, no âmbito do Executivo. Legislativo e Judiciário, tem orçamentos próprios e caminham de forma independente, por isto é difícil de compararmo-nos a estes. É hora do SINTERGS buscar uma "balança" e "pesar" o que pede para cada categoria de filiados, neste "balaio de gatos", porque a história tem mostrado muita injustiça nas negociações. Muito para uns, nada para outros. Até a imprensa já se dá conta disto, vide as entrevistas com os representantes do sindicato...
RosaneK/BIB/PC

Anônimo disse...

Luciano

Parabéns! Obrigado pelas palavras de mobilização...tem muito infiltrado aqui postando mensagens com a intenção de nos desanimar!!!
Estamos contigo!!!!

César Bueno disse...

O presidente do SINTERGS parece não saber nem o nº de seu RG. Não possui identidade própria. Está agindo como um marionete que obedece aos comandos de seu manipulador. O que esperar de um Sindicato assim?

Anônimo disse...

a quem interessa um presidente despreparado? a quem interessa um presidente sem identidade com a categoria? a resposta é clara: interessa a quem possa comandá-lo...

Anônimo disse...

Pessoal, se é certa a informação de que vamos ter proposta de plano de carreira em junho,pergunto:
Qual a necessidade de sindicato se o próprio governo reconhece que a nossa categoria TÉCNICOS-CIENTÍFICOS está maltrapilha,favelada, excluída, e merece o mesmo tratamento dos outros funcionários do executivo sendo contemplados com PLANO DE CARREIRA.
E a propsta será no ínicio, meio, fim de junho,ou a marcar??????

Anônimo disse...

vergonhosa a participação do presidente do SINTERGS no conversas cruzadas...

o que o atrapalhou foi a falta de um fone de ouvido com as instruções de seu mestre/mentor/comandante...

Anônimo disse...

Luciano, confesso que desde ontem fiquei com vontade de comer traíra, ainda mais vendo essa foto do blog.
Aonde será que tem traíras "da boa", em Porto Alegre, preço baratinho, para que se possa comê-lá,devorá-las!
Dizem que tem uma peixaria de primeira no Bairro Menino Deus, mas um amigo comprou e elas estavam podres.Bah!,podres,não!
Enquanto isso, vou torcer por um plano de carreira para os técnicos-cientícos e ver se como umas coisas melhores.Só traíras,tá louco!

Anônimo disse...

Sindicato da S. Saúde
Colegas servidores da saúde, é lamentável verificar que nos não temos uma identidade própria. Para quem viu na quita f. 10/05 TV COM conversas cruzadas, quando perguntado pelo apresentador Lasier sobre as principais atividades da da saúde, ficou claro que o presidente do Sintergs não tem o minimo conhecimento do que é a nossa categoria e desta maneira perdemos mais uma oportunidade de mostrar ao governo e a população da nossa importância nas áreas de atuação,que nos daria mais respaldo nas negociações de reajuste, portanto concordo com as manifestações de outros colegas; Sindicato Próprio da Saúde.

Luciano,obrigado pelo espaço

Anônimo disse...

só consegui jantar traíra lá pelas bandas do Menino Deus, especificamente na Av. José de Alencar.

tal qual o colega acima, também tive indigestão/intoxicação, pois as traíras oferecidas, embora bem baratinhas, estavam podres. coisa, não?

depois fiquei sabendo o motivo da podridrão:

é que as traíras foram adquiridas no Mercado Público, na banca Fessergs, as quais foram pescadas por um tal César, que, dizem por aí, continua a comandar o restaurante do Menino Deus, porém de forma oculta

dizem também que as traíras fariam bem para a saúde, como então fiquei intoxicado?

hoje, as traíras não fazem nem mais bem para a saúde

Anônimo disse...

Gastança e Mudança
Concordo com os meus colegas da S. da saúde que estiveram em Sat. Maria, pois a gastança da nossa contribuição sindical (que esta muito alta) sem controle, (digo prestação de contas do nosso dinheiro)que tiramos mensalmente da mesa dos nossos filhos esperando que os nossos representantes (principalmente da saúde que fazem parte da diretoria do Sintergs)estivessem realmente empenhados em melhorias salariais para a categoria. (mas parece que é somente a divisão para alguns) com aquela apresentação lamentável de contas. E agora o que vi na TV COM foi lamentável vergonhoso. Digo também sim a um Sindicato que tenha a nossa dignidade e repeito, é muito humilhante sermos representados por algo que não tem o nosso nome não tem a nossa identidade.

Anônimo disse...

fantástica a estória sobre a janta de traíras. em resumo: sindicato para a saúde JÁ!

Anônimo disse...

Luciano!
Existem colegas, que com seu comentário sobre o plano de carreira que esperam pra junho uma proposta do governo, mas o que eu entendi é que o governo vai começar a elaborar um plano de carreira em junho.
Estou correto?

César Bueno disse...

VEM AÍ O PLANO DE CARREIRA

Ato do Governador, publicado hoje no DOE (p.4)designa Grupo de Trabalho para fins de definição do Plano de Carreira do QUADRO GERAL. Técnicos-científicos deverão ter sua vez, dependendo, claro, da sensatez do SINTERGS.
Oremos!

MODERADOR disse...

Prezado colega anônimo: creio que a informação fornecida pelo César Bueno responde parcialmente sua pergunta. O procedimento do Governo (criação de um grupo de trabalho) deverá ser o mesmo para a elaboração do nosso plano de carreira. Espero que o Governo mantenha esse sistema para a nossa categoria - que dificulta a sabotagem vinda dos nossos inimigos na trincheira - e inclua técnicos-científicos no grupo de trabalho. Abraço.

Anônimo disse...

O plano de carreira a ser proposto pelo governo estadual irá contemplar os técnicos-científicos já na função,nós, ou só irá valer para os novos concursados. Cuidado com este plano de carreira.

Anônimo disse...

Óóóóóó!!
Saiu a proposta do plano de carreira do sintergs. Agora sim estamos bem. Já vou gastar por conta...
Eita sindicato bom... pra patrão!
Felipe

Campao disse...

Por favor: estou fora do Estado e nem posso retornar de imediato, mas não há como tirar esse pessoal que está à frente do Sindicato?
É deseperador. Esse plano apresentado é algo para beneficiar exclusivamente pessoal de outras carreiras. Como ficam, por exemplo, os inativos do atual e verdadeiro Quadro dos Técnicos Científicos? Ali no Art. 11 eles mencionam Funcionários do Quadro Geral, em carreiras de Nível Superior. Alguém pode me dizer o que é isso?.
Decidida e definitivamente estamos perdidos. Temos que nos socorrer de alguém, seja Judiciário; Defesa Civil ou mesmo Direitos Humanos.
A coisa está pior do que imaginávamos.
Campão.

Anônimo disse...

Penso que por questão de justiça, e pelo que vi até no twitter da SARH, devemos exigir uma comissão paritária, um grupo de trabalho, como ocorreu com o Quadro Geral, onde no DOE de ontem o governador nomeou alumas pessoas do quadro geral que comporão o referido Grupo.Acho que assim,pode-se fazer um plano que contemple a todos, justo e FACTÍVEL com a atual situação do Estado e que respeite nossa condição atual que é muito horrível. Que acham, o grupo de trabalho formado por TCs seria uma boa, não acham?

Anônimo disse...

Quero ver todos os colegas torcendo para que tenhamos um "bem elaborado" projeto para os técnicos-centíficos.Nada de enjambração!
Rezemos...amém!

Anônimo disse...

com esse plano de carreira absurdo ficou provada de uma vez por todas a incompetência do sintergs e já estou vendo a repetição do mesmo filme do governo yeda. vamos pedir socorro ao governo tarso para que o governo faça um plano de carreira decente e não o lixo que puseram na página do sindicato. é planinho bem burro e cheio de ilegalidades.

Anônimo disse...

Luciano
Porque os extranumerários tem que entrar direto na classe C?? Será que é porque o Lucídio é extranumerário ou é pura coincidência?? heheh
O que mais me preocupa é o silêncio dos bons!! Precisamos nos mobilizar. Esse Plano de Carreira é totalmente inviável, não vai passar!!

Anônimo disse...

caramba! que vergonha! os diretores do sindicato torram quase dois milhões e meio por ano do orçamento do sindicato e fazem um plano desses aí?? sindicato caro pra fazer nada?? isso não é sindicato é ajuntamento! tenha a santa paciência!

Anônimo disse...

Tudo bem pessoal...mas afinal, o que vocês consideram um plano "viável"? De que valores voces falam???

Anônimo disse...

Me desculpe os colegas, concordo que existem muitos descalabros no plano, mas em relação a valores está bem viável.

Se não for aquilo, então continuemos com os mesmos vencimentos.

Anônimo disse...

Luciano, aguardando ansiosamente por uma nova postagem com as suas considerações sobre o plano de carreira criado pelo sindicato dos servidores da saúde.
Por favor...

Anônimo disse...

"em relação aos valores está bem viável". colega, é bem viável de ser objeto de gargalhadas.

Anônimo disse...

O problema dos valores é que ainda há os triênios e outras vantagens para serem somados... Aí sim parece que fica inviável... Mas enfim,deverá haverá uma contra-proposta do governo...

Anônimo disse...

Colegas,

Eu acho que tem absurdos no plano de carreira do Sintergs, como a dedicação exclusiva e outras, mas em termos de valor básico não acho que esteja fora da realidade porque se o Governo só incorporar a GET que é emrgêncial o salário básico já iria para 3700 reais e se ele pretende dar um ganho real um salário inicial de 5000 reais não tão absurdo assim, embora eu não acredite que o governo chegue a este valor. Perdemos a vez no Governo Yeda que elevou o Básico dos engenheiros do DAER de 2800 para 5000 reais.
E quanto aos Extranumerários concordo que eles fiquem na letra C pois todos já tem quase ou mais de 30 anos de serviço público e afinal são nossos colegas.
Acho que este plano deve ser aperfeiçoado, mas se aproveita uma parte dele.

Anônimo disse...

Se os valores são motivos de gargalhadas como diz o colega acima me responda uma coisa:

Qual a necessidade de um novo plano?

No final de 2014, aqueles técnicos que não percebem gratificação alguma (gratificação de 60%, por exemplo), meu caso, estarão recebendo bruto R$ 3.700,00.

Se é para mudar pouca coisa, deixa como tá.

O DAER já recebe R$ 5.100,00, O DETRAN receberá, e a Saúde receberá R$ 6.000,00.

Por que devemos ser os primos pobres sempre?


Devemos buscar o justo.

Anônimo disse...

ALGUM TÉCNICO-CIENTIFICO RECEBE VALE TRANSPORTE... VALE-ALIMENTAÇÃO... NÃO ESTÁ NA HORA DE VERMOS ISSO TAMBÉM, PORQUE SÓ NÓS NÃO GANHAMOS.

Anônimo disse...

Pensando em uma incorporação da GET, o valor do básico inicial não é absurdo. O que eu acho que é difícil é a diferença de valores entre as categorias e as letras. Acho que a diferença não vai ser tão grande.

Anônimo disse...

SENHORES SEUS MAGNÍFICOS SALÁRIOS ESTÃO NA MÍDIA...

http://www.sefaz.rs.gov.br/Site/MontaMenu.aspx?MenuAlias=m_transp_inf_servidores

AS DISTORÇÕES TAMBÉM... HHEHEHEH

Anônimo disse...

Estou há 19 anos na função. Nunca, nenhum governo nos acenou com PLANO DE CARREIRA. Parabéns ao governo Tarso. Se vamos ter plano de carreira, leio que é por iniciativa do governo. Que reconhece o quanto a nossa categoria foi massacrada e que propor incentivos científicos e salariais. Em assim sendo, o nosso sindicato está dando uma de chupim(aproveita o ninho dos outros e se diz dono). Sugiro que se aguarde a proposta do governo e se dialogue depois. É por meio do diálogo que se chega a consensos.
Merecemos plano de carreira, merecemos salário digno,anual, e não esporádico. Somos funcionários ,tanto quanto juizes e promotores.
O que também precisa ficar claro, é que o governo Tarso já está no segundo ano. Ficar discutindo benesses que favoreçam apenas alguns dependurados no SINTERGS, não levará a consenso. Precisamos negociar sim, técnicos-científicos. Os outros, que se faça outro plano,ou aditivo. Mas que se decida, antes que este governo que nos acena com apoio ,desista.

Anônimo disse...

Quanta incoerência!
Ao mesmo tempo em que o Sintergs está reivindicando que os 100% da dedicação exclusiva para a Saúde seja imediato propõem na minuta do Plano de Carreira dos Técnicos-cientificos somente 33%... Alguém pode me explicar isto?

Campao disse...

Alguém questionou o fato de estar na proposta o enquadramento dos "extranumerários" ou "transpostos", já na letra C. Pois vou tentar explicar a razão dessa anomalia:
Em toda as contratações de pessoal em regime CLT,feitas pelos chamados "contratos emergenciais", a Lei determinava que a remuneração seria correspondente à CLASSE INICIAL ( letra A)do Cargo existente e provido por Funcionário Público admitido por Concurso Público.Assim era feito em todas as Secretaria que usavam esse processo para Contratação emergencial( Agricultura,Obras e Saúde, principalmente) e por tempo DETERMINADO.
Menos a Brigada Militar. Que não se sabe por qual razão, remunerava esses contratados com "salário" maior e equivalente(me parece) a letra B ou C da carreira, isso tanto para Técnicos de Nivel Superior quando para pessoal de Nível Médio.
Essa distorção,de conhecimento da Secretaria da Administração, mas que nada podia (ou não queria) fazer, já que a folha de pagamento da Brigada era elaborada independente. Bem como todo o processo de concessão de vantagens também não tramitava pela Administração.
Num determinado momento o Sindicato passou a ser administrado básicamente por servidores da Brigada (lembrem que a própria Nadja, falecida ex- presidente, era Enfermeira do Hospital da BM).Outros presidentes anteriores foram também servidores civís da BM, contratados, principalmente, para suprir necessidades da Área de Saúde da BM. Essa é a razão. Esses servidores, depois incluidos no Quadro dos Técnicos Científicos e ocupando cargos de provimento isolado (não integrando a carreira e,portanto, sem direito a PROMOÇÕES),foram inicialmente denominados Extranumerários. No Governo do Dr. Collares passaram a ser chamados de Transpostos.
Porisso mesmo que no tal projeto,esse apresentado pelo Sintergs, já é prevista uma situação ( no meu entendimento, uma heresia) em que esses transposto ou extranumerários, enquadrados em "Cargos de provimento isolado", passam a concorrer na carreira e há até, em determinado momento, uma redação em que lhes permite alcançar promoções "atrasadas"(?)
Deu para entender?

Anônimo disse...

Prezados colegas,

Percebo que essas questões de cargos anexos ao dos TCs, entre outras, NÃO SÃO DE CONHECIMENTO DOS PRÓPRIOS TÉCNICOS CIENTÍFICOS!!

A partir disso, proponho ao colega mais nobre e engajado da nossa categoria e moderador do blog (Luciano!!!), AJUDE A BOLAR UM TEXTO EXPLICANDO DE FORMA CLARA A TODOS A REALIDADE QUE SE APRESENTA.

A partir disso, façamos uma PETIÇÃO PÚBLICA (http://www.peticaopublica.com.br) explicando a atual situação e informando quais revindicações possuímos. Por ser online, essa petição pode circular por e-mail a todos os TCs, FORMALIZANDO ALGO QUE POR FIM TODOS CONCORDAMOS.

O que acham??

Anônimo disse...

Alguém dá notícias do MI 1829?
Vai fazer parte do plano de carreira?
O MI 1533 ficou para a então ministra Ellen Gracie, que o julgou procedente já em 2010. foi protolado em 2009, assim como o nosso MI 1829.
Estamos em 17 de maio de 2012, e o nosso continua esperando a ministra, agora, Rosa Maria Weber. E o presidente do SINTERGS estêve em audiência com ela em 03/04/2012. Será que na tal audiência ele lembrou de pedir para que ela decidir o mandado?